Taj Mahal

Postado por Beatriz Callegari on
Taj Mahal, uma das sete maravilhas do mundo moderno, também conhecido como a maior prova de amor do mundo. *-*
De acordo com a história o Príncipe Shah Jahan, então com 14 anos de idade, visitando um bazar encontrou Aryumand Banu Begam com 15 anos, ficou tão encantado com a menina logo anunciando o seu desejo de casar-se com ela.
cinco anos mais tarde casaram-se assim tornaram-se inseparáveis, mesmo ele tendo a sua disposição um harém com mais de trezentas mulheres.
A Princesa a quem o Príncipe chamava carinhosamente de Mumtaz Mahal ("A jóia do Palácio"), acompanhava-o em todas as campanhas militares, e era ela que o aconselhava nos negócios do estado e nas obras beneficentes. Sendo sua preferida e mais amada esposa.
Em 1631, a Princesa morreu dando à luz a sua 14° criança, o príncipe ficou com o coração partido e durante duas décadas de sua vida cumpriu com sua promessa: construindo Taj Mahal, um monumento como símbolo do seu amor imortal e eterna companheira.
O pricipal material utilizado na construção foi o mármore branco, trazido por mais de 300 km por carros puxados por bois, búfalos, elefantes e camelos. Alem disso foram ultilizadas várias pedras como o jaspes, cristais, jades, turquesas, safíras, quartzos, lápis-lazúlis, entre outras totalizando mais de 28 tipos de minérios. O custo total da contrução segundo a valorização atual do ouro, equivale a mais de quinhentos milhões de dólares.
A história descreve que Shah Jahan teve à sua disposição os melhores arquitetos e decoradores e que após completarem o seu trabalho fazia-os cegar e cortar as mãos para que não pudessem voltar a construir um monumento que igualasse a superioridade do Taj Mahal. Nenhuma referência respeitável permite assegurar estas hipóteses, na qual alguns crêem, por outro lado, que fosse uma prática bastante comum em relação a alguns grandes monumentos da antiguidade.
Uma velha tradição popular afirma que se previu construir um mausoléu idêntico, substituindo o mármore branco por negro. Porém o imperador foi destronado por seu filho antes da versão negra ser edificada, não realizando assim esse projeto.
Shah Jahan permaneceu em cativeiro até sua morte em 1666 sendo enterrado no Taj Mahal com a esposa que ele nunca esqueceu, sua "Jóia do Palácio".


1 comentários:

Resenha Mulher disse...
18 de julho de 2009 20:23

Ai que lindoooo! Que historia romantica essa. Até chorei. Agora eu quero um castelo pra mim também poxa...eu mereço amor. Meu noivo vai "adorar" essa minha nova idéia. Tão simples de realizar. Aliás, todas as minhas idéias são simples ele que complica, neh benhê?! kkkkkkkkkkkk

Postar um comentário